Jornadas Medicina do Exercício – Treino de Força para a Saúde

Será no próximo dia 3 de Fevereiro de 2018 em Lisboa, que decorrerá as I Jornadas Medicina do Exercício, que visam promover a divulgação e discussão do tema “Treino de Força para a Saúde”, salientando as sinergias que podem ser criadas entre as Ciências Médicas e o Exercício. 

Estas jornadas visam promover a importância de uma abordagem multidisciplinar e contará com a participação de Médicos, Fisioterapeutas e Fisiologistas do Exercício.

Eu terei o prazer de estar presente como palestrante e a minha intervenção centrar-se-á no Treino de Força e a sua relação com a Longevidade / Saúde.

Para mais informações sobre o evento podem ver AQUI.

Espero poder contar com a vossa presença 🙂

Até breve!

Anúncios

#Hábito 1: Beber Água

Em primeiro lugar, Feliz Ano Novo a todos! 🙂

Na sequência do artigo de ontem “Confie nos Hábitos, não na Motivação”, venho então propor  que o primeiro hábito a criar para o ano de 2018 seja o seguinte: Beber Água.

E se já estão a pensar que este é demasiado fácil, ainda bem, porque o objectivo é mesmo esse. O facto de querermos que seja fácil é porque assim conseguimos garantir que conseguem manter o foco e que conseguem manter-se entusiasmados ao longo da jornada. Se já o fazem então já está dado o primeiro passo para o processo de melhorar a vossa saúde, performance e composição corporal.

Mas antes de irmos para os detalhes sobre o hábito propriamente dito, importa destacar alguns princípios sobre a criação de hábitos sustentáveis. A criação de novos hábitos é o segredo para fazer mudanças para o resto da vida mas se tentarmos fazer muitas coisas diferentes ao mesmo tempo a taxa de sucesso será bastante baixa, portanto, mais vale ir devagar e bem.

No livro The Power of Less de Leo Babauta (que recomendo vivamente a leitura), o autor identifica algumas regras a seguir para o sucesso: 1) escolher apenas um hábito de cada vez; 2) escolher um objectivo fácil; 3) escolher algo mensurável; 4) ser consistente; 5) reportar diariamente; 6) manter uma atitude positiva. E fazê-lo durante um período de tempo de 30 dias.

Portanto, é fundamental que os objectivos sejam pequenos, claros / mensuráveis e específicos. Por exemplo, o objectivo de beber mais água não é um objectivo claro ou específico. O objectivo de fazer mais exercício não é um objectivo claro ou específico. O objectivo de comer mais verduras não é um objectivo claro ou específico. Ou seja, é fundamental que o objectivo seja mensurável.

Em relação à pertinência deste hábito, convém relembrar que é a água que regula todas as funções do nosso corpo e é esta que vai permitir que os nutrientes que consumimos cheguem às nossas células e aos nossos orgãos. Para uma leitura mais explicativa sobre os benefícios / efeitos da água no nosso corpo, recomendo a leitura deste artigo: “Acha que bebe água suficiente para mantê-lo(a) jovem e saudável?

A minha sugestão em relação a este hábito é beber 1,5 litros de água por cada 50kg de peso corporal diariamente. Com dois copos de 20-30cl logo ao acordar. Em relação às aguas poderão optar por qualquer água nesta fase. Da torneira, de garrafas de plástico, de garrafas de vidro, qualquer tipo de água. Tem é que ser da forma como for mais fácil para vocês. O meu conselho é que se organizem no sentido de ter água disponível para beber ao longo do dia, no local de trabalho, na escola, na faculdade, em casa. Eu, por exemplo, ando sempre com uma garrafa de água na mochila.

Depois será necessário que façam o registo diário do vosso hábito, para o efeito recomendo que apontem num caderno, numa folha Excel ou que façam um quadro com os dias para este mês de Janeiro para apontarem a quantidade de água que bebem por dia. É importante que façam este registo diário (normalmente ao fim do dia) para saber realmente se estão a cumprir com os objectivos. Lembrem-se: aquilo que não é registado não pode ser medido!

Boa sorte com o novo primeiro hábito e vão dando notícias 🙂

Porquê que a programação e supervisão é importante para obter resultados?

É muito frequente ouvir relatos de pessoas que passam horas e horas no ginásio e continuam iguais. Não perdem gordura, não ganham massa magra, não ganham força, nem melhoram a sua capacidade funcional. Simplesmente não evoluem. Também temos aqueles que apostam apenas na componente do treino de musculação tradicional para emagrecer e mesmo assim nem sempre têm resultados, independentemente da alimentação que praticam.

Então, qual é o segredo para ter resultados? A programação do treino e a supervisão profissional talvez seja mais importante do que pensa.

Neste estudo efectuado por Bea et al. (2010), os autores investigaram a associação da frequência do exercício e do volume (peso total levantado no military press e nos agachamentos) com as alterações na composição corporal em mulheres no período pós menopausa que participaram num programa de treino de força progressivo durante seis anos.

As mulheres foram divididas em três grupos: um grupo fez treino de força durante esse período, um começou a fazer treino de força passado um ano e o terceiro (grupo controle) não fez nada. Os programas de treino foram supervisionados por profissionais e envolveram estratégias motivacionais para aumentar a adesão. O programa de treino contemplava oito exercícios (baseados em pesos livres e máquinas) e foi feito três vezes por semana, de forma progressiva.

Os resultados mostraram que apenas o grupo que não fez nada (grupo controle) ganhou peso e gordura ao longo dos seis anos, sugerindo algo que todas as pessoas já deviam saber: se não for feito nada em contrário (ao nível do exercício físico e do estilo de vida em geral) a cada dia que passa vamos ficar mais gordos e mais fracos. Mas há ainda algo que eu considero mais interessante a destacar. Os autores analisaram a relação entre a gordura corporal e o aumento de carga no agachamento e verificaram que as mulheres que ganharam mais força foram as que controlaram melhor o seu peso e a sua composição corporal ao longo do tempo! Ou seja, isto significa que se você está sempre a fazer o mesmo programa, sem atender às variáveis e princípios do treino, o mais certo é a estagnação.

Portanto, o que tenho para lhe dizer é que se faz parte daquele pacote que passa horas no ginásio, entre umas máquinas, selfies e conversa com o parceiro do lado, então não estará certamente no caminho para ter bons resultados. Sei que a parte da socialização é importante e que não deve ser ignorada, simplesmente creio que deve ser bem gerida! O fulcral está em saber distinguir muito bem o que é treinar e o que é “ir ao ginásio”. A duração do treino não precisa de ser longa, precisa sim de ser adequada aos objetivos individuais e ao estilo de vida de cada pessoa. Como já referi aqui antes, mais tempo a treinar é  apenas um indicador quantitativo, não é um indicador qualitativo.

Assim, a resposta à pergunta de “qual o segredo para o sucesso?” está num conjunto de coisas que é da responsabilidade do indivíduo (como o esforço e a consistência), está em fazer os exercícios respeitando a saúde articular, está na programação inteligente do treino e, obviamente, na gestão do estilo de vida e agenda social. “Ir ao ginásio” não é sinónimo de TREINAR. Pelo menos na maioria deles.

Até breve!

Referências

Bea JW, Cussler EC, Going SB, Blew RM, Metcalfe LL, Lohman TG. Resistance Training Predicts Six-Year Body Composition Change in Postmenopausal Women. Medicine and science in sports and exercise. 2010;42(7):1286-1295. doi:10.1249/MSS.0b013e3181ca8115.

Quando é que a Mentalidade do Mundo Fitness vai acabar?

Após um período de ausência no blogue e pelo trabalho que desempenho diariamente deparei-me com este pensamento, aquilo que a maioria das pessoas procura no Mundo Fitness está desvirtuado e isso está a prejudicar os profissionais que trabalham de forma séria e responsável. A vulgarização de receitas, de dietas da moda e de planos de treino que proliferam hoje em dia é gritante. São poucos os indivíduos que se preocupam com a qualidade e, pior que isso, são muito poucos aqueles que percebem a diferença entre os profissionais sérios e os curiosos do fitness.

As pessoas movem-se mais pela estética (que não é necessariamente mau) que pela sua saúde, ou seja, as pessoas estão mais preocupadas em “parecer” que estão em forma do que em “estar” realmente em forma. E, infelizmente, é a estética o principal motivo para as pessoas se inscreverem num ginásio ou procurarem um profissional – poucos são os que querem melhorar a sua saúde senão aqueles que já tenham passado ou estejam a passar por uma situação de aflição.

A maior parte das pessoas ainda olha para o exercício físico como uma actividade de lazer, como uma actividade não fundamental à sua existência, como uma actividade cujo único interesse é aumentar o dispêndio energético e queimar calorias. E isto deixa-me preocupado. Preocupado porque os benefícios do exercício na saúde estão amplamente documentados e as massas continuam interessadas em saber quais são os melhores exercícios para determinados grupos musculares e os melhores suplementos para queimar gordura!

Na minha opinião é fundamental uma programação do treino aliado a um plano nutricional elaborado por profissionais qualificados para a obtenção de resultados não apenas no imediato mas sim para a vida. Infelizmente, neste mundo fitness, não há cultura de esforço e muito menos cultura de treino.

Esta mentalidade de fitness, em que a preocupação com o banho turco/sauna, com a piscina, com o direito ou não às toalhas, com a necessidade imperiosa de realizar alongamentos no fim da aula, deixam-me não apenas incomodado, como preocupado com o desenvolvimento a longo prazo da relação do indivíduo com a sua saúde e forma física através do exercício e alimentação.

Termino com uma reflexão: Até quando? E para quando a mudança?

Até breve!

Nomeação MyProtein Fitness Awards 2017

É um privilégio ver o meu blogue nomeado para o MyProtein Fitness Blogger Awards de 2017.

Este é o reconhecimento de um trabalho constante e diário desenvolvido durante vários anos que tem como objetivo mudar e sensibilizar mentalidades dentro do Universo da Saúde e do Fitness. Esta nomeação sem dúvida que me estimula para actualizações mais frequentes, que espero conseguir reiniciar em breve.

Este é o link onde poderão votar: https://pt.myprotein.com/thezone/…/myprotein-fitness-awards/. A votação decorrerá até o próximo dia 3 de Dezembro.

Um sentido OBRIGADO a todos aqueles que acompanham o meu trabalho através desta plataforma e que a FORÇA esteja convosco!

Certificação Barbell Training Specialist – Lisboa

Nos próximos dias 4 e 5 de Novembro de 2017 será levada a cabo a primeira Certificação de Barbell Training Specialist (15 horas) na The Strength Clinic (Lisboa) em parceria com a WellXProSchool e na qual serei um dos formadores.

Esta é uma formação pioneira em Portugal e é dirigido a profissionais do exercício e estudantes ou licenciados das áreas da Educação Física, Desporto e Saúde, que pretendam desenvolver os conhecimentos na área do treino da condição física em geral e do treino com barra olímpica em particular.

Todas as informações sobre a mesma podem ser consultadas no seguinte site: http://www.wellxproschool.com.

Inscrevam-se que vai valer a pena!

I Congresso Online de Alimentação Saudável – Portugal

pedro-banner

O I Congresso Online de Alimentação Saudável terá lugar entre os próximos dias 5 e 11 de Dezembro de 2016 e contará com 21 palestras dedicadas a um estilo de vida mais saudável com alguns dos maiores experts em Portugal.

Eu vou ter o privilégio de encerrar o Congresso, no dia 11 de Dezembro (domingo), às 20h, com o tema “Qual o tipo de exercício físico que pode dar mais vida aos seus anos?”. Nesta palestra irei falar sobre saúde, movimento e a relação existente entre o treino de força e longevidade.

O Congresso é totalmente gratuito e 100% online.

Os interessados poderão inscrever-se aqui.

Até breve!